• |Provérbios 26:1| Como neve no verão ou chuva na colheita, assim a honra é imprópria para o tolo.

  • |Provérbios 26:2| Como o pardal que voa em fuga, e a andorinha que esvoaça veloz, assim a maldição sem motivo justo não pega.

  • |Provérbios 26:3| O chicote é para o cavalo; o freio, para o jumento; e a vara, para as costas do tolo!

  • |Provérbios 26:4| Não responda ao insensato com igual insensatez, do contrário você se igualará a ele.

  • |Provérbios 26:5| Responda ao insensato como a sua insensatez merece, do contrário ele pensará que é mesmo um sábio.

  • |Provérbios 26:6| Como cortar o próprio pé ou beber veneno 56, assim é enviar mensagem pelas mãos do tolo.

  • |Provérbios 26:7| Como pendem inúteis as pernas do coxo, assim é o provérbio na boca do tolo.

  • |Provérbios 26:8| Como amarrar uma pedra na atiradeira, assim é prestar honra ao insensato.

  • |Provérbios 26:9| Como ramo de espinhos nas mãos do bêbado, assim é o provérbio na boca do insensato.

  • |Provérbios 26:10| Como o arqueiro que atira ao acaso, assim é quem contrata o tolo ou o primeiro que passa.