• |Jó 27:1| E Jó prosseguiu em seu discurso:

  • |Jó 27:2| “Pelo Deus vivo, que me negou justiça, pelo Todo-poderoso, que deu amargura à minha alma,

  • |Jó 27:3| enquanto eu tiver vida em mim, o sopro de Deus em minhas narinas,

  • |Jó 27:4| meus lábios não falarão maldade, e minha língua não proferirá nada que seja falso.

  • |Jó 27:5| Nunca darei razão a vocês! Minha integridade não negarei jamais, até a morte.

  • |Jó 27:6| Manterei minha retidão e nunca a deixarei; enquanto eu viver, a minha consciência não me repreenderá.

  • |Jó 27:7| “Sejam os meus inimigos como os ímpios, e os meus adversários como os injustos!

  • |Jó 27:8| Pois, qual é a esperança do ímpio, quando é eliminado, quando Deus lhe tira a vida?

  • |Jó 27:9| Ouvirá Deus o seu clamor quando vier sobre ele a aflição?

  • |Jó 27:10| Terá ele prazer no Todo-poderoso? Chamará a Deus a cada instante?