Atos


  • |Atos 26:1| Então Agripa disse a Paulo: “Você tem permissão para falar em sua defesa”. A seguir, Paulo fez sinal com a mão e começou a sua defesa:

  • |Atos 26:2| “Rei Agripa, considero-me feliz por poder estar hoje em tua presença, para fazer a minha defesa contra todas as acusações dos judeus,

  • |Atos 26:3| e especialmente porque estás bem familiarizado com todos os costumes e controvérsias deles. Portanto, peço que me ouças pacientemente.

  • |Atos 26:4| “Todos os judeus sabem como tenho vivido desde pequeno, tanto em minha terra natal como em Jerusalém.

  • |Atos 26:5| Eles me conhecem há muito tempo e podem testemunhar, se quiserem, que, como fariseu, vivi de acordo com a seita mais severa da nossa religião.

  • |Atos 26:6| Agora, estou sendo julgado por causa da minha esperança no que Deus prometeu aos nossos antepassados.

  • |Atos 26:7| Esta é a promessa que as nossas doze tribos esperam que se cumpra, cultuando a Deus com fervor, dia e noite. É por causa desta esperança, ó rei, que estou sendo acusado pelos judeus.

  • |Atos 26:8| Por que os senhores acham impossível que Deus ressuscite os mortos?

  • |Atos 26:9| “Eu também estava convencido de que deveria fazer todo o possível para me opor ao nome de Jesus, o Nazareno.

  • |Atos 26:10| E foi exatamente isso que fiz em Jerusalém. Com autorização dos chefes dos sacerdotes lancei muitos santos na prisão e, quando eles eram condenados à morte, eu dava o meu voto contra eles.